Saiba o que é GeoBIM e quais as suas vantagens

A Integração GeoBIM pode ajudar as equipes GIS e BIM em qualquer fase do ciclo de vida de um ativo. Entenda afinal o que é GeoBIM e suas aplicações.

É provável que uma tentativa de resumir o que é GeoBIM em uma única frase acabe por não conseguir apresentá-lo corretamente.  

Entretanto, talvez se possa entender o GeoBIM como a integração entre dois mundos que por muitas vezes trabalham de forma dissociada (ou com muitas barreiras e obstáculos entre si): o mundo da engenharia e arquitetura e o mundo do geoprocessamento e sistemas de informações geográficas (SIG, também conhecido por GIS, sigla para seu termo em inglês: Geographic Information System). 

O que é GeoBIM?

O termo GeoBIM em si é composto pela fusão de dois outros: Geo, aqui sinônimo para SIG/GIS, e BIM, aqui representando o mundo de projetos, construção, operação e manutenção da engenharia e arquitetura.

Aliás, nada mais apropriado do que usar o termo BIM (e não mais CAD, por exemplo), pois ele representa o que há de mais recente e tecnologicamente avançado para este segmento (se você quiser saber mais especificamente sobre esta evolução, deixo aqui a sugestão de leitura de um texto muito bom sobre essa evolução CAD-BIM, o qual apresenta também os seus conceitos. 

Mas a Integração GeoBIM (e usamos o termo integração aqui de modo totalmente proposital, pois esse é o seu principal objetivo) pode ajudar as equipes de GIS e BIM em qualquer fase do ciclo de vida de um ativo, ainda que ela costumeiramente ocorra com maior intensidade nas suas fases iniciais (planejamento e projeto) e finais (operação e manutenção).  

A figura abaixo, clássica para a discussões de GeoBIM, mostra que as setas “mais finas” interligam os dois mundos em todas as suas etapas. 

o que é GeoBIM
Figura 1: Integração GeoBIM nos ciclos de vida de um ativo. Fonte: Esri (adaptado).

Parceria Autodesk – Esri 

Com o intuito de aproximar esses dois mundos, uma parceria muito esperada pelo mercado foi firmada entre a Esri, líder mundial em softwares SIG e de inteligência geográfica, e a Autodesk, líder mundial em softwares de arquitetura e engenharia. Ela tem permitido a criação de pontes que facilitem a troca de informações entre suas tecnologias, ou seja, entre as equipes BIM e GIS. 

As ferramentas SIG conseguem já há muitos anos abrir e ler o conteúdo de arquivos no formato .dwg, mas um dos principais recursos de integração desenvolvidos já no contexto dessa parceria é a possibilidade de abrirem nativamente (sem a necessidade de extensões ou customizações do software principal) os modelos BIM, carregando suas geometrias e atributos (propriedades) tais quais eles foram produzidos no Revit, por exemplo.  

Estes modelos podem ainda ser publicados em ambiente de mapas na internet, os quais poderão ser acessados por um usuário mesmo que ele não possua nenhum software desktop instalado em seu computador. 

o que é GeoBIM
Figura 2: Modelo BIM elaborado no Revit e publicado no ArcGIS Online através do ArcGIS Pro. Fonte: FF Solutions

o que é GeoBIM
Figura 3: Visualização de atributos de um elemento do modelo BIM publicado no ArcGIS Online. Fonte: FF Solutions.

Recursos de integração GeoBIM

Um outro recurso fundamental de efetiva integração é a possibilidade de a equipe BIM se conectar à base de dados GIS através dos seus próprios softwares de engenharia da Autodesk. Ou seja, o usuário do Civil 3D ou do InfraWorks poderá se conectar pela internet diretamente à base de dados geográficos GIS da empresa, utilizando-se de seu recurso nativo denominado Autodesk Connector for ArcGIS. 

Assim, a equipe BIM não precisa mais pedir a exportação de bases de dados espaciais (frequentemente conhecidos como os “dados de cadastro”) à equipe GIS em arquivos de interoperabilidade (normalmente na extensão ShapeFile), podendo se conectar direta e autonomamente à base GIS e carregar as camadas de interesse.  

Ela poderá, ainda, atualizar a geometria ou atributo dos elementos destas camadas e, também pelo software Autodesk, salvar essa atualização de volta à base GIS, para que os demais colegas da empresa possam dela também fazer uso. 

o que é GeoBIM
Figura 4: Acesso à base de dados geográficos do ArcGIS Online através do Civil 3D, pelo recurso do Autodesk Connector for ArcGIS. Fonte: FF Solutions.

Ambiente Comum de Dados 

No mundo da engenharia e arquitetura há um recurso fundamental e de uso cada vez mais imprescindível: o ambiente comum de dados (CDE, na sigla em inglês para Common Data Environment).  

Em um resumo livre e simples, pode-se dizer que ele é um fluxo de trabalho para controlar uma fonte única de informação de um dado projeto ou ativo (a que todos os envolvidos possuem acesso) e ser utilizado para gerenciar a coleta e disseminação de todas as suas informações aprovadas relevantes. 

Se nos parágrafos anteriores apresentamos alguns dos recursos que permitem à equipe de BIM acessar as bases de dados GIS, a evolução tecnológica já nos permite agir também no sentido contrário, com a equipe GIS tendo acesso direto à base de arquivos da engenharia.  

Através do recurso BIM Cloud Connection, a equipe GIS pode acessar o ambiente comum de dados em nuvem da Autodesk diretamente pelo seu software SIG – neste caso, o ArcGIS Pro. 

o que é GeoBIM
Figura 5: Modelo BIM armazenado no CDE Autodesk Docs carregado no ArcGIS Pro diretamente através do recurso BIM Cloud Connection. Fonte: FF Solutions (fonte do modelo: Sabesp).

Mais produtividade e assertividade com a integração GeoBIM 

Os recursos desenvolvidos pela Autodesk e Esri para que a integração GeoBIM possa acontecer de forma cada vez mais facilitada e transparente para seus usuários, têm permitido reduzir significativamente a necessidade de exportação e importação de arquivos entre a equipes, permitindo que elas utilizem o tempo que antes era dedicado a estas atividades para outras mais produtivas.  

Além disso, com o acesso direto da equipe BIM à base GIS e, no sentido contrário, com o acesso direto da equipe GIS aos arquivos de engenharia armazenados no CDE, se rompe com a lógica de silos de informação e com o risco de se trabalhar com arquivos e bases desatualizados ou que não sejam a versão final aprovada. 

Por fim, avalia-se que a integração GeoBIM é um processo daqueles que se pode classificar como “ganha-ganha”, pois tanto as equipes BIM quanto as equipes GIS se beneficiarão de seus recursos, permitindo maior confiabilidade ao processo de trabalho, diminuir a chance de erros e otimizar o tempo de trabalho de seus integrantes. 

Informações adicionais

Deseja saber mais sobre o assunto? Converse com um de nossos especialistas e descubra como nossos serviços e soluções BIM e GIS podem ajudar a inovar e transformar os negócios da sua empresa.

Fale com nosso time →

Você sabia que somos um Centro de Treinamento Autorizado (ATC®) da Autodesk? 

Acesse o site da BuildLab Academy e conheça um ecossistema multidisciplinar completo com treinamentos e conteúdo sobre BIM e inovação para o setor de AEC, e faça parte de uma comunidade de especialistas.

Comentários

Este post tem um comentário

Deixe um comentário

Sugestões de leitura